Qual a sua maturidade na indústria 4.0?

“A Indústria 4.0 é a grande oportunidade para que as empresas brasileiras se tornem mais produtivas. O SENAI compreende que o caminho rumo à manufatura avançada é mais do que adotar novas tecnologias, como inteligência artificial e big data. Exige, entre outros aspectos, a qualificação de profissionais que vão programar máquinas complexas, implantar novos processos e, principalmente, tomar decisões embasadas e em tempo real. Passa também pelo investimento em inovação, ou seja, no desenvolvimento produtos e processos inteligentes”, explica o diretor-geral do SENAI.


O SENAI firmou parceria com o Massachusetts Institute of Technology (MIT) para oferecer a engenheiros uma pós-graduação sobre o tema. Além disso, está atualizando todos os seus cursos para inserir conhecimentos e competências que serão exigidos dos profissionais nesse campo. A instituição atua também junto aos empresários para mostrar que empresas de todos os portes já podem acompanhar a revolução tecnológica com baixo investimento.


O teste de maturidade proposto é baseado em modelo desenvolvido pela Academia Nacional de Ciência e Engenharia (Acatech). As empresas que estão no estágio 1 planejam a produção por meio de métodos empíricos e a controlam por meio de pranchetas e papel. No nível 2, implementam métodos de manufatura enxuta e utilizam sensores para coletar informações em tempo real, conectando a produção a sistemas de gerenciamento de produção.


No terceiro degrau, quando se considera que a companhia está inserida de fato na rota rumo à Indústria 4.0, a empresa utiliza tecnologias como computação em nuvem, big data e machine learning, que permitem aprender com o sistema produtivo, por meio da análise de seu histórico, tornando-se mais ágil a partir de análises e planos de ação. Nos estágios seguintes (4 e 5), é possível prever situações e adaptar-se rapidamente com uso de sistemas de suporte a decisão, inteligência artificial e robótica colaborativa. São os estágios mais avançados da indústria 4.0.


PASSO A PASSO DA INDÚSTRIA 4.0


ESTÁGIO 1 – OTIMIZAÇÃO: Aumente a produtividade do chão de fábrica e dos seus funcionários, ao mesmo tempo em que o desperdício é reduzido, elevando a sua margem de lucro. Capacite as lideranças no tema indústria 4.0 e se prepare para a segunda etapa.

ESTÁGIO 2 – SENSORIAMENTO E CONECTIVIDADE: Agora que você já ajustou o seu processo produtivo, é necessário sensoriar suas principais linhas de produção. Seus técnicos serão capacitados para analisar dados em tempo real, aprender com o seu chão de fábrica e tomar rápidas decisões.


ESTÁGIO 3 – VISIBILIDADE E TRANSPARÊNCIA: Como os dados do processo já estão sendo captados por sensores, é hora de torná-los visíveis em uma nuvem e integrados aos demais indicadores da empresa e de toda a sua cadeia de valor.


ESTÁGIO 4 – CAPACIDADE PREDITIVA: Agora que sua empresa já começou a aprender com o seu processo produtivo, é hora de introduzir tecnologias como big data e inteligência artificial para auxiliar em possíveis testes e prever diferentes cenários.


ESTÁGIO 5 – FLEXIBILIDADE E ADAPTABILIDADE: Nesta fase, os sistemas e tecnologias implantados possuem capacidade de identificar e resolver problemas, além de responder de forma flexível às demandas dos clientes por novos produtos e serviços.

Conheça a sua maturidade na Indústria 4.0, acessando o questionário online: maturidade.senai40.com.br.


Para saber mais sobre a notícia: Qual a sua maturidade na indústria 4.0? acesse aqui:

Fonte: Abes Software Fotos: Shutterstock

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001