Perspectivas para os próximos seis meses refletem retomada da confiança dos empresários em SC

Após período de queda, os resultados da Sondagem da Construção de abril mostram recuperação do nível da intenção de investimento catarinense e no número de empregados. O nível de atividade em relação ao usual demonstrou leve queda, enquanto que a utilização da capacidade operacional apresentou aumento. As perspectivas para os próximos seis meses mostram retomada da confiança dos empresários.


*Indicadores variam no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva. Fonte: CNI e Observatório FIESC.

Conforme informado pela CNI, a indústria da construção do Brasil apresentou um desempenho um pouco menos negativo em abril, mas ainda muito aquém do esperado para o período de sazonalidade favorável ao setor. Os níveis de atividade e emprego continuam registrando queda quando comparados ao mês anterior, porém, se aproximaram da linha divisória de 50 pontos, mostrando que o ritmo de queda foi mais brando. A ociosidade continua elevada: a utilização da capacidade operacional (UCO) registrou 56% em abril. As obras de infraestrutura apresentam ociosidade maior, o que afeta os resultados agregados do setor dado que são obras de grande impacto econômico e financeiro.


O cenário atual da Indústria da Construção


Fonte: CNI e Observatório FIESC.

O nível de atividade demonstrou leve queda no mês de abril, registrando 41,4 pontos. Com essa queda, o nível de atividade permanece distante do nível usual (50 pontos). No Brasil, o índice do nível de atividade apresentou ligeira melhora de 1,1 ponto, registrando 35,4 pontos em abril.


Fonte: CNI e Observatório FIESC.

A utilização da capacidade de operação registrou aumento de 2 pontos percentuais, registrando 66% em abril. Esse desempenho é o terceiro melhor no período compreendido desde janeiro de 2016. No Brasil, a Utilização da Capacidade Operacional fechou abril com 56%, com queda de 1 ponto percentual em relação ao mês anterior.


Expectativas da indústria da Construção


As expectativas dos empresários do setor de Construção de Santa Catarina para os próximos 6 meses quanto ao nível de atividade, compra de insumos, novos empreendimentos e número de empregados apresentam comportamento similar: todos os quatro indicadores de perspectivas recuperam-se da trajetória de queda. Entretanto, a maior recuperação ocorreu no número de empregados, que para o mês de maio, avançou 11,1 pontos.


Fonte: CNI e Observatório FIESC.

A intenção de investimento mostrou que houve recuperação tanto no cenário nacional quanto em Santa Catarina. A intenção de investir dos empresários catarinenses avançou em 9,7 pontos. Quanto mais próximo de 100, maior a propensão a investir da indústria. No Brasil, o índice – que se refere às compras de máquinas e equipamentos, pesquisa e desenvolvimento, inovação de produto ou processo – o avanço foi menos expressivo (0,1).


Intenção de Investir da Construção – Santa Catarina

Índice de difusão (0 a 100)*


*Indicadores variam no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva. Fonte: CNI e Observatório FIESC.


Confiança do Empresário da Indústria da Construção


O ICEI da Construção no estado caiu 1,5 ponto em maio, porém, ainda está acima da linha divisória dos 50 pontos. No Brasil, este índice também diminuiu, mas permanece acima do registrado em Santa Catarina, 55,8 contra 54,9 no mês.


Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção e seus componentes

Fonte: CNI e Observatório FIESC.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001