O Setor de Tecnologia em Santa Catarina

Atualizado: 7 de Nov de 2018

O setor de tecnologia em Santa Catarina é mais uma das forças da indústria catarinense, que cresce em tamanho e representatividade, e cuja história é protagonizada pelos empreendedores e colaboradores das mais de 12 mil empresas existentes no Estado. Segundo o estudo Observatório ACATE, o setor de tecnologia, com R$ 15,5 bilhões em faturamento, já representa 5,6% da economia do estado. As empresas possuem uma receita média de R$ 1,255 milhão, mais de 16 mil empreendedores e aproximadamente 47 mil colaboradores. Hoje o estado é o terceiro maior do Brasil em densidade de colaboradores e em faturamento médio, ocupa a quarta posição. Entre 2015 e 2017, o número de empresas catarinenses de tecnologia cresce 3,42%, sendo esse crescimento impulsionado principalmente pelas regiões Serrana e Oeste, que tiveram um aumento de 10,44% e 4,75% na quantidade de empresas, respectivamente. Os três principais polos estão nas mesorregiões da Grande Florianópolis, do Vale do Itajaí e do Norte Catarinense, representados pelos polos Florianópolis, Blumenau e Joinville, respectivamente.


Distribuição das empresas de tecnologia nas mesorregiões catarinenses

A Grande Florianópolis é o maior polo tecnológico de Santa Catarina, destacando-se também nacionalmente. Com quase 4 mil empresas, seu faturamento total é de R$ 6,4 bilhões e emprega 16,5 mil pessoas. Este número leva Florianópolis à liderança no ranking nacional de densidade de colaboradores: a cada 1.000 habitantes, 25 trabalham no setor de Tecnologia. Além disso, é o segundo polo brasileiro em densidade de empresas por habitantes, atrás apenas de São Paulo. Em relação ao faturamento médio, Florianópolis fica com a quarta posição, com R$ 1,8 milhão.


Blumenau, também se destaca no estado e nacionalmente. Seu polo tecnológico ocupa a quinta posição no ranking de faturamento médio, com R$ 1,68 milhão. É o terceiro lugar em densidade de colaboradores e o quinto em densidade de empreendedores. Em Santa Catarina, o Vale do Itajaí é a região que concentra o segundo maior número de empresas, são 3,3 mil negócios na área de Tecnologia. Também é vice-líder em número de empreendedores, com 4,3 mil, e quantidade de colaboradores, com 10,3 mil.


Joinville ocupa o sétimo lugar do ranking nacional quando se analisa o faturamento médio das empresas, com R$ 1,2 milhão, à frente de grandes centros como São Paulo. Essa região, o Norte catarinense, tem o maior percentual de empreendedoras no setor, o que corresponde a 30,3%. As mulheres representam ainda 43,5% da força de trabalho, sendo a maior participação feminina do estado na área de Tecnologia. Outro destaque da mesorregião é a proporção de empreendedores com nível superior, onde 67,7% têm graduação, mestrado ou doutorado, a maior de Santa Catarina.


Santa Catarina para manter o ritmo de crescimento, precisa manter dinâmicos os ecossistemas de inovação e criar mecanismos sistemáticos e permanentes de incentivo ao empreendedorismo tecnológico, que por sua vez possui mais riscos, mas que proporciona os maiores ganhos quando do sucesso dos novos empreendedores.


Para saber mais, acesse:

Observatório FIESC

Observatório ACATE


Fonte: Observatório ACATE, 2018. Observatório FIESC.


Time Observatório FIESC:

Bárbara Pavei Witthinrich

Juliano Anderson Pacheco



Tags:

#TIC

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001