O potencial da indústria de automóveis em Santa Catarina


Com uma cifra de mais de US$ 700 bilhões em volume exportado, o panorama mundial do setor de automóveis revela que o carro foi o produto mais comercializado no mundo em 2016. No primeiro semestre de 2018, o Brasil foi o 9º maior mercado nas vendas de veículos, com mais de 1 milhão de unidades vendidas e um crescimento expressivo de 14% em relação ao mesmo período do ano passado, conforme já relatado nessa publicação.


Na América Latina, o Brasil ocupa posição estratégica tanto na produção como no mercado consumidor. Em comparação com México, Argentina, Chile e demais países latino-americanos, o Brasil ocupa o primeiro lugar em termos de vendas internas e foi o segundo que mais produziu veículos em 2017, com mais de 2 milhões de unidades.


Além do Brasil, destaca-se a grande produção mexicana e os mercados argentino e chileno, que possuem representatividade nas vendas internas de veículos (16% e 7%, respectivamente), mas não são possuem grandes unidades fabris no setor.


Em âmbito nacional, os estados de São Paulo (52%), Paraná (12%) e Rio Grande do Sul (9%) lideram as exportações de veículos e autopeças em 2018. Juntos, representam mais de 70% das exportações do setor. Santa Catarina teve participação de 4% nesse período, concentrando suas vendas essencialmente em Partes de Motor e Acessórios de Veículos.


A análise da evolução do comércio exterior de veículos e autopeças em Santa Catarina nos mostra a tendência de aumento das importações desses itens no período compreendido entre 2010 e 2018. De janeiro a outubro deste ano, os carros ocuparam a segunda posição como principal produto importado por Santa Catarina, com uma participação de 3,9% na pauta importadora do estado e com crescimento de 329,17% em relação ao mesmo período do ano passado.



A evolução das importações está mais relacionada a compra de carros da Argentina e mostra a inserção das montadoras catarinenses nas cadeias globais de valor do setor automobilístico.


Além disso, destaca-se que as exportações de veículos e autopeças de Santa Catarina têm perfil diferenciado dos demais estados brasileiros. Conforme mostra o gráfico de Orientação Regional das vendas externas do setor, as exportações catarinenses estão direcionadas mais a Alemanha e ao Estados Unidos, enquanto que as vendas para o México são mais exploradas pelas demais Unidades da Federação.


Orientação regional das exportações de Santa Catarina

Fonte: MDIC e Observatório FIESC.


Além do diferencial no perfil exportador, também cabe mencionar que Santa Catarina já possui um complexo industrial consolidado nas atividades de Produtos de Metal, Metalurgia e Máquinas e Equipamentos, as quais estão diretamente correlacionadas com o setor de automóveis. Com isso, o estado catarinense se apresenta com um amplo potencial para ampliação da sua indústria automobilística nos próximos anos, gerando ainda mais empregos e oportunidades para as empresas.


Time do Observatório:

Carolina Custódio, Edilene Cavalcanti dos Anjos e Henrique Reichert.


#IndústriasEmergentes




  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001