Leve queda da confiança do empresário catarinense

Em 20/02/2019 foi divulgado pala Confederação Nacional da Indústria (CNI) os dados do Índice de Confiança do Empresário Industrial para o mês de fevereiro. O indicador antecede o desempenho da indústria apontando mudanças de tendências para a produção industrial. Essa variável varia de 0 a 100, quanto mais acima de 50, maior e mais disseminada é a confiança.


Os empresários da indústria catarinense permanecem confiante mesmo com leve queda. O índice de confiança passou de 68,5 pontos para 68,0 pontos em fevereiro, queda de 0,5 ponto. No Brasil a confiança atingiu 64,5 pontos, registrando redução de 0,2 ponto na passagem do mês, mantendo-se estabilizado. A manutenção do índice em um patamar elevado mostra que empresários estão confiantes e, assim, mais dispostos a contratar trabalhadores e a investir.

Dos componentes do ICEI, houve aumento de 3,7 pontos do indicador de condições atuais, influenciada pela percepção dos empresários em relação à própria indústria. O indicador de expectativas futuras passou de 74 para 71,4 pontos em fevereiro. A maior alta foi registrada nas condições dos empresários em relação ao próprio negócio, com alta de 4,4 pontos no mês.



Em Santa Catarina, o resultado do índice retraiu 0,5 pontos, com relação a este resultado, além de ser o segundo maior da série avaliada, e após quatro meses de crescimento consecutivo, apresentou um valor acumulado de 14,2 pontos desde setembro de 2018. Este fato sinaliza a tendência otimista da produção industrial, conferindo assim maior segurança não apenas para os empresários que pretendem a ampliar a produção, mas também para aqueles que desejam realizar investimentos, estimulando o crescimento da economia catarinense.

No Brasil, a redução suspende os quatro aumentos consecutivo e o ICEI acumula crescimento de 11,9 pontos nos últimos quatro meses. Este patamar está 5,7 pontos acima do registrado em fevereiro de 2018 e 10,1 pontos acima de sua média histórica. De acordo com a CNI é o quarto mês seguido que o indicador se mantém acima dos 60 pontos.


INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO


A confiança do empresário na indústria de transformação foi de 68,4 pontos em fevereiro, mantendo o mesmo resultado na comparação com o mês anterior.

A confiança do empresário na indústria de transformação foi de 68,4 pontos em fevereiro, mantendo o mesmo resultado na comparação com o mês anterior. Houve melhora da percepção das condições atuais, que passou de 57,8 em janeiro para 61,8 em fevereiro. As expectativas futuras passaram de 73,8 pontos para 71,1 em fevereiro, retornando as expectativas do mês de dezembro de 2018. No Brasil o índice registrou 59,4 pontos, recuou de 5,5 em relação a janeiro de 2019.


CONSTRUÇÃO CIVIL


O ICEI da Construção caiu 3,7 pontos em fevereiro, mantendo-se acima da linha divisória dos 50 pontos. A queda foi impulsionada principalmente pelo indicador de expectativas, pelas expectativas para o cenário econômico nacional, catarinense e das próprias empresas .


O único indicador que demonstrou crescimento significativo em relação ao último mês está relacionado às condições da empresa, com crescimento de 5,2 pontos. No Brasil o índice de expectativas foi de 56,3 pontos, queda a de 12,7 ponto em relação a janeiro.




  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001