Junho registra abertura de vagas no setor industrial

A indústria geral e construção civil foram responsáveis pela abertura de 2.222 vagas no mês de junho de 2020. Esse desempenho coloca Santa Catarina com o sexto maior saldo para o setor no mês. O principal destaque positivo se mantém sobre o setor agroalimentar, com abertura de 1.892 vagas – estimulados pelos frigoríficos. O setor de móveis e madeiras gerou 912 novos postos de trabalho, enquanto produtos químicos e plásticos foi responsável pela abertura de 520 novos empregos. O setor têxtil e de confecção continua apresentando maior dificuldade, uma vez que registrou o fechamento de 1.318 postos de trabalho. Entretanto, dados de faturamento do setor indicam vendas de estoques e possível retomada de algumas empresas, seguindo a tendência da atividade industrial de Santa Catarina.

Análise setorial

A atividade industrial em Santa Catarina registrou abertura de vagas no saldo de empregos para o mês de junho. Trata-se de um resultado importante, uma vez que corrobora com outros indicadores industriais, indicando que o mês de abril tenha sido o de maior dificuldade para a indústria catarinense. Considerando o primeiro semestre de 2020, entretanto, o setor registra fechamento de 11.951 postos de trabalho no saldo de empregos industriais. O resultado no saldo acumulado do ano indica que o impacto da pandemia deverá perdurar no mercado de trabalho, sendo amenizado à medida que a atividade econômica se recupere.

O setor agroalimentar manteve o resultado positivo do mês anterior em junho, registrando um saldo de 1.892 novos postos de trabalho. Esse comportamento pode ser explicado pelo aumento na atividade industrial dos setores de abate de aves e dos frigoríficos, responsáveis por 1.874 novas vagas. Em relação ao setor de móveis e madeira, foi registrado um saldo positivo pela primeira vez desde o início da pandemia em Santa Catarina. Com 912 novas vagas criadas, o setor obteve grande participação da atividade industrial de fabricação de móveis, que registrou saldo de 421 novas vagas em junho.


O setor têxtil e confecção continua apresentando maior dificuldade no mercado de trabalho, registrando os menores saldos. Em junho, foram fechadas 1.318 vagas, influenciadas principalmente pelas atividades de confecção de peças do vestuário. Não obstante, os dados de faturamento mostram que o setor têxtil e confecções apresentou o maior crescimento em junho. Essa combinação de saldo negativo de emprego com crescimento do faturamento aponta que estoques estão sendo vendidos e que muitas empresas do setor já estão em processo de recuperação, acompanhando o restante da indústria de Santa Catarina.


Indústria nacional

A indústria geral no Brasil durante o mês de junho registrou saldo de 13.725 novos postos de trabalho. O estado de Santa Catarina registrou o sexto maior saldo, demonstrando que, apesar de ter sido um dos primeiros a sentir os efeitos da pandemia, como reflexo do aumento das medidas restritivas, mostra que poderá ser um dos principais estados na criação de novas vagas de emprego no decorrer do ano.


Essa expectativa está relacionada ao período de adaptação e readequação dos processos produtivos frente às exigências sanitárias iniciadas entre o final de março e início do mês de abril em Santa Catarina. Em pesquisa primária realizada pela FIESC, em parceria com SEBRAE e FECOMÉRCIO, foi identificado que 32% das indústrias realizaram algum tipo de readaptação em seus parques fabris, procurando se prepararem para a retomada em suas atividades industriais de maneira mais segura e assertiva.


Entre os setores industrias que mais registraram abertura de novas vagas em nível nacional, destaque para a construção civil com 17.270 novos postos de trabalho no mês de junho. Esse setor poderá se beneficiar com as reduções nas taxas de juros, possibilitando maior acesso ao crédito para realizar novos investimentos, bem como na demanda através melhores formas de financiamentos por parte da população. Destaque também para os setores agroalimentar e de equipamentos elétricos, responsáveis pela geração de 11.244 e 2.984 novas vagas, respectivamente.


Considerações

Dados do emprego confirmam que o pior parece mesmo ter ficado para trás. O mês de Abril, caracterizado por suspensão de atividades e adaptação às exigências sanitárias, deu lugar a melhorias em maio e junho no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), o que explica o resultado positivo do emprego de junho analisado acima.


Não obstante esse resultado ter-se revelado concentrado em um grupo de setores, dados do faturamento e produção industrial já sinalizam reversão desse quadro em alguns que ainda registraram saldo negativo do emprego em junho, indicando um período mais positivo para a indústria geral no segundo semestre de 2020.


Desligamentos ainda devem ocorrer pelo encerramento de acordos trabalhistas realizados por meio da MP 936/2020. Contudo, a retomada das atividades deverá reequilibrar.


O relatório pode ser baixado na íntegra no formato PDF através do link a seguir:

Emprego Industrial - Junho 2020
.pdf
Download PDF • 194KB


  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001