Indústria de Transformação de Santa Catarina bate recorde e gera mais de 24 mil vagas no ano

O mercado de trabalho de Santa Catarina registrou saldo de 25.304 novas vagas com carteira assinada em fevereiro de 2019. Na indústria de transformação, o desempenho catarinense também mostrou evolução, de 10,6 mil novos trabalhadores no mês e 24,5 mil no ano. Este volume de vagas para o bimestre é o maior desde o início da série histórica. No acumulado, destacam-se os setores Têxtil do Vestuário, Alimentício e Móveis e Madeira.


Análise do Saldo de Empregos


Os dados divulgados pelo CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – mostraram que o mercado de trabalho em Santa Catarina admitiu 111.030 trabalhadores e desligou 85.726 em fevereiro de 2019, o que resultou no saldo de 25.304, variação de 1,25% em relação ao volume do mês anterior. Entre os grandes setores, consolidam-se os resultados da Indústria de Transformação (com saldo de 10.626), bem como a Construção (1.374), o Comércio (-310), os Serviços (7.097) e a Agropecuária (2.599). No acumulado de 2019, a economia catarinense criou 45.626 postos de trabalho.


No acumulado de 2019, a indústria de transformação acumula saldo de 24.519 empregos, com o destaque ao setor Têxtil do Vestuário, que soma 7.946 vagas. As atividades relacionadas a Produtos Alimentícios e Madeira e Mobiliário se destacam como o segundo e terceiro setores que mais geraram vagas no ano, 2.945 e 2.349, respectivamente. No caso da Mecânica e da Metalurgia, destaca-se a evolução do saldo de empregos do mês em comparação com o mesmo mês de 2017.



No comparativo com os meses de fevereiro dos sete anos anteriores (2012-2018), percebe-se que o mês atual teve desempenho inferior aos dois últimos anos, mas foi favorecido pelo desempenho de janeiro deste ano, o que fez que com que a atual conjuntura tenha o maior resultado para um bimestre inicial de toda a série histórica.


Municípios


O gráfico abaixo mostra os maiores destaques (positivos e negativos) no saldo total de empregos no ano para os municípios catarinenses. Os três maiores desempenhos ficaram entre Joinville (4.598), Blumenau (3.428) e Itajaí (2.130). Do lado oposto ficaram Balneário Camboriú (-48), São Francisco do Sul (3) e Camboriú (34). No mês, destacam-se Joinville com o maior saldo em termos absolutos (3.006 novos postos de trabalho), seguido por Blumenau (com 1.879) e Brusque (com saldo de 1.545).



Brasil e outros estados


Em fevereiro de 2019, o Brasil apresentou expansão do emprego formal, com um saldo de 173.139 postos de trabalho. Este valor é resultado do avanço de sete dos oito setores de atividades considerados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, tendo principal destaque os Serviços (112.412), seguido a Indústria de Transformação (33.472 postos) e da Administração Pública (11.395).

No emprego total do mês, o saldo foi puxado pelo crescimento em 4 regiões: Sudeste (101.649), Sul (66.021), Centro-oeste (14.316) e Norte (3.594). Entre os estados, a liderança é assumida por São Paulo, que criou 77.487 novos postos. Em segundo lugar está Santa Catarina (45.626), seguido de Rio Grande do Sul (34.982) e Paraná (27.995).



  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001