Importações batem recorde no mês e exportações contribuem para o desempenho positivo no ano


Em fevereiro de 2019 as exportações de Santa Catarina somaram US$ 642,74 milhões, e as importações US$ 1.326,24 milhões. Na comparação com o mês anterior, houve avanço de 16,27% nas exportações e de -10,51% nas importações, no confronto com o mesmo mês do ano anterior, as variações foram de 7,53% e de 12,86%, respectivamente. Esse resultado representa um crescimento de 0,3% nas vendas do ano e de 14,9% nas compras de 2018.


Exportações e Importações de Santa Catarina e Brasil em 2019 (em milhões de US$)


Destaques do Comércio Exterior Catarinense


As importações catarinenses do mês de fevereiro de 2019 somaram US$ 1.326,24 milhões, o que representa uma ampliação de 12,86% frente ao mesmo mês de 2018 e corresponde a 9,7% das compras externas totais do Brasil. O destaque é que este é o maior valor registrado para o mês de fevereiro desde o início da série histórica (1997) do Ministério da Economia - Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Até então, o mês de fevereiro que havia sido marcado pelo maior volume foi no ano de 2014, período que antecedeu a recessão econômica (US$ 1.281,71 milhões).


No acumulado de 2019, o cenário das importações fica marcado pela chegada de Carros à pauta importadora, quando observados os 5 principais produtos que compõem a relação. As compras de automóveis aumentaram em 208,53% quando comparados ao mesmo período de 2018. Este aumento significativo é reflexo exclusivamente do mês de fevereiro, onde a compra de veículos aumentou em 300% frente a fevereiro de 2018. O salto ainda é resultado das operações da General Motors (GM) no Porto de Itajaí, que eram inexistentes até junho de 2018. Os portos que tiveram maior representatividade no volume de carros importados foram São Francisco do Sul (US$ 13,3 milhões) e Itajaí (US$ 8 milhões).


Já as exportações catarinenses somaram US$ 642,74 milhões em fevereiro, representando uma ampliação de 7,53% frente ao mesmo mês de 2018 (representando 3,4% das vendas totais do Brasil). Este é o melhor desempenho para o mês desde 2014. Somente no mês de fevereiro, houve um aumento de 29% nas exportações de carne suína quando comparado ao mesmo mês em 2018. As vendas de suínos voltaram a aquecer o setor agroalimentar catarinense, uma vez que em janeiro estas haviam diminuído frente ao mesmo período do ano anterior. Neste segundo mês, os principais compradores da carne suína do estado foram China, Hong Kong, Chile, Argentina e Cingapura, tendo este último aumentado em 172% frente a fevereiro do ano passado.


As exportações de carne de aves e carne suína catarinense para os países asiáticos vêm aumentando significativamente nos últimos períodos. A Coreia do Sul por exemplo, habilitou mais seis frigoríficos catarinenses para exportar estas carnes para o país. Agora, o estado conta com 15 plantas que podem vender os produtos ao país asiático. As novas plantas são dos municípios de Xanxerê, São Miguel do Oeste, Itapiranga e Maravilha, no Oeste, Rio do Sul, no Vale do Itajaí, e Grão Pará, no Sul. Estas habilitações foram resultado de uma missão de auditoria feita por autoridades da Coreia do Sul em outubro de 2018. O mercado sul-coreano é rigoroso e exigente e este fato reforça a qualidade dos produtos catarinenses.


Exportações de Santa Catarina


Em fevereiro de 2019, as exportações catarinenses somaram US$ 642,74 milhões, representando uma ampliação de 7,53% frente ao mesmo mês de 2018 (representando 3,4% das vendas totais do Brasil). Este é o melhor desempenho para o mês desde 2014. No comparativo com o mês anterior, houve crescimento de 16,27%. As exportações brasileiras, por sua vez, recuaram em relação ao mês do ano anterior (-6,42%), alcançando o patamar de US$ 16,29 bilhões. Associado às importações, este valor deu origem a um superávit na balança comercial brasileira de US$ 3,68 bilhões.


Considerando a participação na pauta de exportações no mês, os principais parceiros comerciais são: Estados Unidos (com queda de -5,59% em relação ao mesmo mês do ano anterior), China (que cresceu 52,53%) e Argentina (com variação de -26,57% no mês). Já em relação aos produtos exportados do mês, Carnes de aves (21,83%), Carne suína (29,1%) e Soja (140,67%) estão entre as maiores vendas de fevereiro de 2019.

De janeiro a fevereiro de 2019, Santa Catarina exportou um total de US$ 1,2 bilhões de dólares, sendo o nono maior Estado exportador nacional - tendo participado com 3,4% do total. Em relação ao mesmo período do ano de 2017, as vendas catarinenses cresceram 0,3%, enquanto que no cenário nacional o desempenho é de 1,4%.


Considerando a participação na pauta de exportações de 2019 em termos de produtos, os destaques ficam para Carnes de aves (com crescimento de 13,38% no ano em relação ao mesmo período de 2018), Carne suína (que cresceu 9,12% no período) e Soja (com ampliação de 57,21%). Os demais itens com maior volume na pauta são representados por Partes de motor e Motores elétricos, que mostraram variações nas exportações de -21,74% e 1,98% respectivamente.


Com relação aos principais parceiros comerciais no acumulado do ano, Estados Unidos se apresenta como o principal destino dos produtos catarinenses, com 15,27% do total exportado, desempenho -11,22% inferior ao do ano anterior. Na sequência dos principais destinos aparecem China (11,94% da pauta e crescimento de 8,33%), Argentina (6,15% do total e queda de -23,99%), Japão (participação de 4,33% e queda de -0,1%) e para México (participação de 3,99% e queda de -10,42%).


Até fevereiro de 2019, os produtos que tiveram melhor desempenho em comparação com o mesmo período de 2018 foram os de Alta Tecnologia, com 10,62%, mantendo sua participação na pauta em 0,4%. Já os produtos de Baixa Tecnologia cresceram 2,99%, com participação de 60,76%. Os bens de Média-baixa Tecnologia em relação ao ano anterior mostraram redução de -5,69% e tiveram participação na pauta de 7,3%. Por último, as exportações de Média-alta Tecnologia mostraram variação de -12,86 e participação de 23,31%.


Importações de Santa Catarina


As importações catarinenses do mês de fevereiro de 2019 somaram US$ 1.326,24 milhões, o que representa uma ampliação de 12,86% frente ao mesmo mês de 2018 (representando 9,7% das compras externas totais do Brasil). Este é o maior valor registrado desde o início da série histórica. No comparativo com o mês anterior, houve recuo de -10,51%. As importações brasileiras, por sua vez, recuaram em relação ao ano anterior (-12,4%), alcançando o patamar de US$ 12,61 bilhões.


Os principais parceiros comerciais na importação de fevereiro são China, (com avanço de 21,59%), Argentina (que cresceu 33,75%) e Chile (com variação de 15,11% no mês). Em relação aos produtos de destaque do mês, Cobre refinado (12,05%), Carros (300,01%) e Fios de filamentos sintéticos (4,86%) estão entre as maiores aquisições externas de fevereiro de 2019


No acumulado do ano, Santa Catarina importou um total de US$ 2,81 bilhões, o que o mantém como terceiro maior Estado importador nacional - tendo participado com 9,7% do total. Em relação ao mesmo período do ano de 2018, as compras externas catarinenses cresceram 14,9%, enquanto que no cenário nacional o desempenho é de 1,4%.

Os demais itens com maior volume na pauta são representados por Revestimento de ferros laminados planos e Carros, que mostraram variações nas importações de 93,03% e 208,53% respectivamente.


Com relação aos principais parceiros comerciais nas importações do ano, China se apresenta como a principal origem dos produtos catarinenses, com 39,48% do total importado, desempenho 24,02% superior ao do ano anterior. Na sequência das principais origens aparecem Argentina (8,62% da pauta e crescimento de 41,89%), Estados Unidos (6,38% do total e crescimento de 12,78%), Chile (6,23% e crescimento de 3,14%) e para Alemanha (4,58% e queda de -8,6%).

No acumulado do ano até fevereiro de 2019, os produtos da pauta de importação que tiveram melhor desempenho em comparação com o mesmo período de 2018 foram os de Média-alta Tecnologia, com 17,21%, mantendo sua participação na pauta em 40,21%.


Já os produtos de Baixa Tecnologia cresceram 14,88%, com participação de 25,75% no ano. Os bens de Média-baixa Tecnologia em relação ao ano anterior mostraram ampliação de 11,88% e tiveram participação na pauta de 22,76%. Por último, as exportações de Alta Tecnologia mostraram variação de 5,26% e participação de 7,45%.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001