Impacto do Covid-19 na indústria catarinense - 2ª edição

Análise dos resultados da pesquisa primária - 2ª Edição


Fiesc, Sebrae-SC e Fecomércio-SC divulgaram pesquisa sobre o impacto da pandemia na economia catarinense. A suspensão temporária do contrato de trabalho foi adotada por 24,7% das empresas, e a redução proporcional da jornada de trabalho e salários por 22% das empresas catarinenses. De acordo com a pesquisa, o número de demissões no Estado saltou de 406,1 mil, na medição feita entre os dias 13 e 14 de abril, para 530,2 mil em um levantamento realizado entre 2 e 6 de maio.




O impacto econômico sobre a atividade industrial causado pelas medidas de contenção à disseminação do Covid-19 já é de R$ 5,5 bilhões, o equivalente a 3,7% do PIB Industrial de Santa Catarina. As vendas internas registraram queda de 31,8%, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Enquanto isso, a produção industrial registra uma retração de 29,3% em mesmo período.







Donwload_Pesquisa_Completa_-_2a_Edição


​Além disso, nessa última edição, foi possível mensurar a utilização da MP 936/2020 que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e dispõe sobre medidas trabalhistas complementares para enfrentamento ao avanço do Covid-19. O monitoramento sobre os impactos econômicos causados pelas medidas de contenção e disseminação do Covid-19 continuam sendo feitos pelo IEL, por meio do Observatório FIESC.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001