Exportações catarinenses desaceleram em janeiro e importações atingem maior valor da série histórica

As exportações de Santa Catarina, em janeiro de 2019, somaram US$ 552,8 milhões, e as importações US$ 1.482,84 milhões. No confronto com o mesmo mês do ano anterior, as variações foram de -7% e de 16,87%, respectivamente. Esta queda nas vendas catarinenses está relacionada ao desempenho de Partes de Motor (-32,5%) e Carne Suína (-6,9).


Destaques do Comércio Exterior Catarinense


As importações catarinenses de janeiro atingiram o maior valor desde 1997, quando iniciou a série histórica. O expressivo montante de US$ 1.482,84 milhões superou as importações do mesmo mês do até então ano recordista, 2014, com US$ 1.438,84 milhões. Em relação ao ano anterior o crescimento é de 16,87%, compondo 9,06% das compras externas totais do Brasil, enquanto comparado ao mês imediatamente anterior esta variação também é positiva, indicando um avanço de 40,76%.


Um dos maiores destaques em termos de produtos importados são os Polímeros de Etileno. O produto é comum dentre os com maior participação na pauta importadora do estado, porém, em janeiro, seu crescimento de quase 12% esteve diretamente atrelado com o aumento das compras de origem argentina, que foi de 51,5%. O país vizinho que vem recebendo maior destaque nos últimos períodos é o principal fornecedor deste produto, que na indústria catarinense se transforma em materiais de embalagem, tais como filmes e espuma, garrafas e outros recipientes que podem ser utilizados em alimentos, produtos médicos e outros bens de consumo.


Quanto às exportações catarinenses, houve desaceleração em relação a janeiro de 2018. Esta variação foi de -7,0%, uma vez que houve redução em 4 dos 5 principais destinos e de 2 dos 5 principais produtos exportados. O destino que se destacou por não apresentar variação negativa foi o Chile (28,41%) que, juntamente com a China, são os principais compradores de Carne Suína do estado. Este primeiro país foi responsável por um maior crescimento, de aproximadamente 54% com uma participação de 17% de toda a carne suína exportada, enquanto a China é responsável por comprar um volume maior do produto (36%), porém, neste mês, apresentou um desempenho menor, o que fez com que a carne suína fosse um dos produtos com desaceleração de vendas (-6,9%).


Outro produto que apresentou queda foi Partes de Motor (-32,5%). O produto, que é o quarto maior em termos de participação nas exportações, teve tal desempenho atrelado à situação de variação negativa do principal destino de exportação no mês, os Estados Unidos, que historicamente também é o principal comprador do produto.


Exportações de Santa Catarina


Em janeiro de 2019, as exportações catarinenses somaram US$ 552,8 milhões, representando uma redução de -7% frente ao mesmo mês de 2018 (representando 2,98% das vendas totais do Brasil). No comparativo com o mês anterior, houve recuo de -28,55%. As exportações brasileiras, por sua vez, cresceram em relação ao mês do ano anterior (9,11%), alcançando o patamar de US$ 18,58 bilhões. Associado às importações, este valor deu origem a um superávit na balança comercial brasileira de US$ 2,2 bilhões.



Considerando a participação na pauta de exportações de 2019 em termos de produtos, os destaques ficam para Carnes de aves (com crescimento de 5,13% no ano em relação ao mesmo período de 2018), Carne suína (que caiu -6,92% no período) e Soja (com ampliação de 6,35%). Os demais itens com maior volume na pauta são representados por Partes de motor e Madeira serrada, que mostraram variações nas exportações de -32,53% e 15,11% respectivamente.




Com relação aos principais parceiros comerciais em 2019, Estados Unidos se apresenta como o principal destino dos produtos catarinenses, com 15,12% do total exportado, desempenho -17,1% inferior ao do ano anterior. Na sequência dos principais destinos aparecem China (8,81% da pauta e queda de -30,87%), Argentina (7,27% do total e queda de -21,72%), México (4,31% e queda de -8,59%) e para Chile (4,15% e crescimento de 28,41%).


Importações de Santa Catarina


As importações catarinenses do mês de janeiro de 2019 somaram US$ 1.482,84 milhões, o que representa uma ampliação de 16,87% frente ao mesmo mês de 2018 (representando 9,06% das compras externas totais do Brasil). No comparativo com o mês anterior, houve crescimento de 40,76%. As importações brasileiras, por sua vez, cresceram em relação ao ano anterior (15,39%), alcançando o patamar de US$ 16,37 bilhões.



Considerando a participação na pauta de importações de 2019 em termos de produtos, os destaques ficam para Cobre refinado (com recuo de -18,35% no ano em relação ao mesmo período de 2018), Fios de filamentos sintéticos (que cresceu 43,24% no período) e Polímeros de etileno (com ampliação de 11,7%). Os demais itens com maior volume na pauta são representados por Revestimento de ferros laminados planos e Pneus de borracha, que mostraram variações nas importações de 132,24% e 12,04% respectivamente.


Com relação aos principais parceiros comerciais nas importações do ano, China se apresenta como a principal origem dos produtos catarinenses, com 40,02% do total importado, desempenho 26,22% superior ao do ano anterior. Na sequência das principais origens aparecem Argentina (8,01% da pauta e crescimento de 51,49%), Estados Unidos (6,36% do total e crescimento de 18,1%), Chile (5,89% e queda de -6,38%) e para Alemanha (4,59% e queda de -10,58%).



  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001