Consumo consciente na indústria é destaque no Monitor de Meio Ambiente do Observatório

Os monitores tecnológicos desenvolvidos pelo Observatório da Indústria Catarinense, acompanham as tendências tecnológicas e de mercado voltadas às áreas. Segue destaques no Monitor do Meio Ambiente de 22/11/2019.



Mesmo sabendo dos impactos negativos ao meio ambiente que o consumo desenfreado de recursos naturais causam, pesquisa mostra que a maioria dos brasileiros ainda não adotaram práticas básicas de consumo consciente no dia-a-dia.


A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) entrevistou 837 consumidores com idades acima de 18 anos e de todas as classes sociais. A pesquisa também indica que os consumidores brasileiros têm uma visão incoerente sobre o real propósito de consumo consciente, pensando no aspecto financeiro e não ambiental. Para 41% o consumo consciente significa evitar o desperdício e compras desnecessárias, 32% entendem que a prática propõe reduzir os impactos que o consumo causa no meio ambiente. 14% por sua vez, entendem que são atitudes que tem como foco economizar dinheiro, enquanto 11% correlacionam a ação de economizar com a preservação do meio ambiente.


Já que práticas de consumo consciente estão caminhando a passos lentos por parte dos consumidores, a indústria catarinense propôs em um evento realizado em novembro, uma estratégia sustentável para o reaproveitamento de resíduos.


“Os industriais devem ter um olhar atento sobre tudo o que produz e sobre o pós-uso de seus produtos. Cabe a nós, como industriais, vermos toda a cadeia, incluindo nossos distribuidores, vendedores e consumidores atentando para tudo o que vai voltar após o uso”, disse o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, na abertura do evento. “Mas a responsabilidade é de todos: governo, indústria, comerciante e o público consumidor”, acrescentou.


As indústrias do segmento criaram a entidade gestora Green Eletron, que visa envolver e conscientizar fabricantes, importadores e distribuidores em torno da questão. A entidade promove ações de conscientização, a instalação de equipamentos coletores, a promoção de parcerias com lojas de varejo e a capacitação de profissionais para a reutilização dos materiais. “Queremos reaproveitar ao máximo os recursos que foram utilizados e garantir que tudo virará matéria-prima. Para isso, procuramos oferecer incentivos às indústrias que participam desse processo”, afirma Henrique Mendes, gerente de sustentabilidade da ABINEE (Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica).


Fonte: Pensamento verde e Meio Ambiente industrial

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001