Apesar da queda da intenção de investir, empregos devem crescer

Os resultados da Sondagem Industrial de Santa Catarina de agosto mostram que houve queda do nível de produção, do nível de estoques e da utilização da capacidade em relação ao usual. O único indicador que registrou crescimento no mês foi o de número de empregados. No Brasil, a produção industrial registou leve alta, também houve aumento da utilização da capacidade instalada em relação ao usual.

Para os próximos 6 meses, as expectativas dos empresários catarinenses permanecem otimistas, apesar das variações negativas observadas. Com exceção da perspectiva de emprego e quantidade exportada, os indicadores de demanda por produtos, compras de matéria-prima e intenção de investir recuaram na passagem de agosto para setembro, No Brasil, as expectativas para os próximos meses recuaram.



Desempenho da Indústria em Agosto de 2019


Queda do nível de produção


A produção industrial recuou em agosto na comparação com o mês anterior. O índice de evolução da produção atingiu 49,9, após queda de 3,4 pontos na comparação mensal. Esse valor é o menor para o mês desde agosto de 2016.


No Brasil, o índice de evolução da produção registrou alta de 1,6 na passagem de julho para agosto, registrando 51,4 pontos e superando a linha divisória dos 50 pontos. De acordo com a CNI, esse aumento foi mais brando em comparação com os anos anteriores.


Recuo no nível de estoques


O índice de evolução do nível de estoques ficou em 53 pontos em agosto, o que representa um recuo de 3,6 pontos em relação ao mês anterior, que registrou 56,6 pontos. O nível de estoque efetivo em relação ao planejado recuou 2,3 pontos, registrando 56,8 pontos no mês. Com esse recuo, o nível de estoques se aproxima do nível planejado.



No Brasil o índice de evolução de estoques fechou o mês de agosto em 50,1 pontos. Já o índice de estoque efetivo em relação ao usual recuou de 52,8 pontos em julho para 51,7 pontos em agosto, estando mais perto do planejado.

Expectativas permanecem otimistas


As perspectivas dos empresários catarinenses para os próximos 6 meses permanecem otimistas, mas apresentaram comportamento diverso na passagem de agosto para setembro. As expectativas do número de empregados (+0,7), quantidade exportada (+0,3) cresceram, enquanto a demanda por produtos (-0,7) e compra de matérias-primas (-2,4) recuaram.



No Brasil, todos os índices de expectativas registraram queda. Os índices de expectativa de demanda e de quantidade exportada caíram 0,6 ponto; o índice de compras de matérias-primas caiu 0,9 ponto; e o índice relativo ao número de empregados registrou queda de 0,1 ponto.


A intenção de investimento caiu 0,9 ponto, registrando 60,9 pontos em setembro. Em comparação com setembro de 2018, o indicador cresceu 1,1 pontos.



No Brasil, o índice de intenção de investimento caiu 0,6 ponto na comparação com setembro. Apesar da queda, está acima do registrado no mesmo período de 2018, em 2,7 pontos, e da média histórica, em 4,3 pontos.


A pesquisa foi realizada com 127 empresas no período compreendido entre 2 e 12 de setembro de 2019.


  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Iniciativa da FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Florianópolis/SC - 88034-001